top of page

PM desmantela ponto de refino de drogas com apreensão de Metralhadora e prisão de suspeito




 

A Polícia Militar de Jaguariúna prendeu um homem de 23 anos, acusado de utilizar sua própria residência como um ponto de produção e refino de drogas. A ação ocorreu no bairro Mauá no último dia 4, revelando uma série de atividades ilícitas, incluindo a apreensão de uma metralhadora 9mm.

 

A descoberta desse ponto de tráfico de drogas teve origem em denúncias recorrentes sobre um veículo VW/Gol Special, cujo condutor, identificado como K., estaria envolvido em atividades relacionadas ao tráfico de entorpecentes. A equipe policial do cabo Bruno e cabo Leme, localizou o veículo na Avenida Antônio Pinto Catão, onde o condutor tentou esconder um objeto ao perceber a presença policial.

 

Ao realizar a abordagem, os policiais, em conjunto com a equipe do 2º Sargento PM Leandro, nada encontraram de ilícito durante a revista pessoal e veicular, exceto um celular escondido por K. Questionado sobre as denúncias, o suspeito confessou a presença de uma arma e drogas em sua residência, desencadeando uma diligência até o local.

 

Com a autorização de K. e seu padrasto A., os policiais realizaram uma vistoria na residência. No quarto do suspeito, foi localizada uma submetralhadora 9mm com dois carregadores, sendo um deles municiado com 5 cartuchos intactos da marca CBC. 

Além disso, foram encontradas porções de cocaína pura, pesando 0,390 kg, uma pedra de crack de 0,104 kg, R$ 435,00 em notas diversas, dois aparelhos celulares, duas balanças de precisão, 346 microtubos vazios. Um caderno com anotações relacionadas ao tráfico, utensílios para embalar drogas, um liquidificador, rolo de fita tipo insulfilme, embalagens tipo “ziplock” e um galão contendo lança perfume.


Ele foi preso e encaminhado até a delegacia da cidade, onde ficou à disposição da Justiça. Conforme a polícia, a metralhadora apreendida é suspeita de ter sido utilizada em pelo menos dois roubos a estabelecimentos comerciais, como farmácia e padaria.

A ocorrência foi registrada como posse ilegal de arma de fogo restrito e tráfico de drogas. Participaram da operação o cabo Bruno, cabo Leme, 2º sargento Leandro e cabo Johny.


Imagens e reportagem : Susi Baião

VESTIBULAR-2024_Bastidores-Noticia_VESTIBULAR-2024_300x600 (1).jpg
unnamed (1).jpg
bottom of page