top of page

Juiz realiza encontro sobre Justiça e Cidadania no Parque dos Lagos em Jaguariúna



O juiz da Comarca de Jaguariúna, Dr. Marcelo Forli Fortuna, realizou na última quinta-feira (25), no Parque dos Lagos, um encontro com a comunidade. A ação denominada "A Justiça e a Sociedade Juntas" teve como tema a cidadania e os direitos humanos, contou com a participação de cerca de 100 pessoas entre as forças policiais do município e algumas autoridades. Esta foi a primeira vez na cidade que um juiz se reúne para uma reunião aberta com a população.


Durante o encontro, o magistrado falou sobre a carreira, as atividades e as atribuições de um juiz e tirou dúvidas da população. Segundo ele, o juiz precisa ser imparcial, mas não pode estar isolado do mundo em que vive.


“Não somos meros aplicadores da lei, decidindo de forma dissociada da sociedade. Imparcialidade não quer dizer indiferença social. Significa definir o melhor direito a ser aplicado em cada caso”, afirmou.

O Juiz explica que a ideia é levar esse encontro uma vez por mês em cada bairro da cidade e, a partir disso, traçar um planejamento estratégico e começar trazendo a sociedade para participar a cada resolução desses problemas.


"Cada bairro tem seus problemas, alguns tem problemas de tráfico, outros de furto, roubo, trânsito, perturbação de sossego e para isso precisamos ouvir a população", relatou


Segundo ele, é ouvindo os problemas para começar a planejar e executar de forma organizada, concreta e melhorar efetivamente a vida desses munícipes .

Sobre o primeiro encontro, o magistrado avaliou positivo. "Foi excelente, você percebe que a população tem um certo receio, mas isso é normal. Mas eu fiz questão de não direcionar as palavras jurídicas para que se sentissem mais a vontade. E ouvir diretamente daquelas pessoas que sentem na pele os problemas é o primeiro passo, para que através delas possamos apresentar juntas uma solução", afirmou.



Ao final, o juiz tirou dúvidas dos munícipes. Para o morador do bairro Planalto, Mário dos Santos de Lima de 60 anos, acompanhado da esposa Dalva Geraldi de Lima, participou com perguntas. “Achei interessante, porque nunca tive um momento como esse. Um juiz na nossa frente respondendo o que nós perguntamos e esclarecendo nossas dúvidas, isso é maravilhoso. Isso nos tranquiliza muito, principalmente porque nosso bairro passa por vários problemas de segurança. A polícia faz o que pode, mas saber que um magistrado veio até nós para ouvir nossas dificuldades é muito gratificante. Nunca me senti tão a vontade na frente de um juiz”, relatou o morador.

Dr. Marcelo agradeceu a oportunidade e afirmou que o encontro será realizado uma vez por mês em cada bairro da cidade. E o próximo encontro será no bairro Floresta, ainda sem data. Assim que a data for definida será comunicada por este canal.

Reportagem: Susi Baião

Fotos: Susi Baião


VESTIBULAR-2024_Bastidores-Noticia_VESTIBULAR-2024_300x600 (1).jpg
unnamed (1).jpg
bottom of page