Filho é preso suspeito de matar pai e garota de programa em MT

A Polícia Civil prendeu J.N.O., de 20 anos, suspeito de assassinar a pauladas o próprio pai, Joel Lemes de Oliveira, de 45 anos, e uma garota de programa identificada como Jaqueline Fernandes de Lima, de 23 anos, em Juara (a 730 km de Cuiabá).
Segundo a polícia, o rapaz teria cometido o crime por possuir distúrbios mentais.
O duplo homicídio ocorreu na tarde de sábado (11), porém, as equipes policiais foram acionadas por volta das 21h pelo próprio suspeito.
Na residência, o corpo de Joel foi encontrado caído no chão da cozinha e o de Jaqueline sobre a cama, com lesões causadas por pauladas na cabeça. No local, também foi apreendida uma viga de madeira que teria sido usada para golpear as vítimas.
Pelas condições físicas, por ser muita franzina, a vítima Jaqueline não teria como ter praticado a ação da maneira relatada por Josué. E quando questionado sobre a morte dela, ele muda o assunto, não passando nenhuma informação que condiz com a realidade
Quando os policiais chegaram na casa, o suspeito estava na residência e de banho tomado. Questionado sobre o fato, ele apresentou várias contradições sobre o que havia ocorrido.
Na Delegacia de Juara, o suspeito foi formalmente interrogado pelo delegado Carlos Henrique Engelmann, e passou informações desconexas com a realidade.
No interrogatório, o jovem alegou que o pai foi assassinado por Jaqueline. No entanto, não diz quem foi o responsável pela morte dela. Ele ainda disse que estava o tempo todo em casa e que viu a mulher carregando o pai e depois desferindo os golpes contra ele, mas nada fez para impedir o homicídio por medo de ser atacado pela mulher.
“Pelas condições físicas, por ser muita franzina, a vítima Jaqueline não teria como ter praticado a ação da maneira relatada por Josué. E quando questionado sobre a morte dela, ele muda o assunto, não passando nenhuma informação que condiz com a realidade”, disse o delegado.
Após o crime, o suspeito disse ainda ter se preocupado em fechar as janelas da casa para que moscas não pousassem nos corpos e prendido o cachorro para que não lambesse o sangue das vítimas.
A mãe de Josué (ex-companheira de Joel) apareceu no imóvel, ocasião em que ele pediu para que ela não entrasse, porque não iria gostar da situação que encontraria no interior da casa.
O suspeito foi autuado em flagrante por duplo homicídio e as investigações seguem em inquérito policial, onde o delegado representará pelo exame de psicopatia do suspeito.

Nenhum comentário