Sem receber empresa paralisa obras da ZPE de Cáceres

Sem receber do Governo do Estado de Mato Grosso há 7 meses e com problemas na entrega e na inconsistência dos projetos de execução da obra da ZPE (Zona de Processamento e Exportação) de Cáceres, a empresa Primus Incorporação e Construção Ltda, responsável pela construção, paralisou a obra. A emprensa notificou extrajudicialmente, na última semana, a Secretaria de Cidades do Estado, sobre a paralisação da obra da ZPE até que a situação seja normalizada.

O montante devido à empresa é na ordem de  R$1.148.125,12 (Um milhão cento e quarenta e oito mil cento e vinte e cinco reais e doze centavos) referente as medições de outubro de 2017 até abril de 2018, sendo que em relação as 8ª, 9ª, 10ª, 11ª e 12ª medições  sequer foram autorizadas a emissão de nota fiscal.

A empresa tem solicitado a entrega dos projetos essenciais para a execução da obra desde 2017 por meio protocolos na Secid, que já chegam a 15 no total. Os projetos faltantes são de drenagem, de todas as coberturas das edificações, sendo eles: prédio administrativo, restaurante, prédio de apoio aos motoristas, acesso de veículos principal, acesso de pedestres, acesso secundário de veículos, prédio da Receita Federal e prédio do galpão da Receita Federal. Outro projeto faltante é o de relocação da nova Estação de Tratamento de Esgoto. Sem os projetos é impossível dar continuidade a obra. 

Em respeito e compromisso com a população de Cáceres e de todo o estado, a empresa ressalta que executou todos os serviços possíveis de serem realizados nos últimos meses e empregou recursos próprios para garantir até aqui, dentro dos limites técnicos, a evolução da obra. Ocorre que, a generalizada falta e inconsistências nos projetos fornecidos pelo Executivo Estadual e a falta de regularização nos pagamentos impedem a continuidade da obra.

São 27 anos desde a aprovação da ZPE de Cáceres. Desde 1990 esta é uma das importantes obras do Estado de Mato Grosso, que será uma alternativa para produção de bens industriais de forma competitiva. A Primus busca meios para concretizar essa importante obra e espera que em breve os problemas sejam sanados e a construção da ZPE seja retomada.


Cáceres Noticias 
















Nenhum comentário