Homem armado é baleado durante cumprimento de Mandado Judicial em Araputanga, ele foi socorrido mas faleceu.

Foto: R.S.W.A./ Ed F.A.
O fato ocorreu na manhã desta quinta-feira dia 3, quando Policiais Militares prestavam apoio a Investigadores da Delegacia de Polícia Civil de Araputanga, no cumprimento de Mandados de Busca e Apreensões, que ocorreram na cidade,  que fica a 350 km, a oeste da capital Cuiabá.
Conforme informações da Policia Militar de Araputanga, as equipes composta por militares e Investigadores da Polícia Civil chegaram uma residência localizada  na rua das Pitas, no Residencial Carvalho,  onde realizaram o cerco a casa.
Esta medida é o método padrão adotado durante abordagens, residenciais para preservar a segurança dos agentes, como também evitar fuga de possíveis suspeitos ou mesmo retirada de materiais ilícitos dos locais a serem averiguados.
O morador foi chamado pelo nome e saiu pela porta, com uma arma tipo revólver em sua mão, apontando para frente, recebendo ordem para  soltar a arma e não acatando.
Diante desta situação e após a recusa, continuando com a arma em posição de tiro, o mesmo recebeu um disparo. 
Segundo a policia, o disparo foi realizado tendo em vista a iminente situação de ameaça contra os agentes,  uma vez que foi dado oportunidade para que o mesmo baixasse a arma e continuou insistindo apontando para frente em direção aos policiais.

Foto: R.S.W.A./ Ed F.A.
O homem foi identificado como  Tássio da Silva Calixto, de 22 anos, foi imediatamente socorrido com vida pelos policiais para o Hospital Geral de Araputanga, onde que infelizmente o mesmo foi a óbito quando recebia o socorro médico.

O homem portava um um revólver Taurus cano curto, calibre 38,  municiado com 5 munições intactas, que também foi apreendido.


Na residência também estava a esposa do morador, que permaneceu na casa enquanto o marido era socorrido pelos policiais.

Foi solicitado a Perícia Criminal, para realizar perícia no local.


 Um Policial Militar informou ao Fronteira Alerta que; estávamos em apoio aos Investigadores ad Polícia civil dando cumprimento a Mandados de Buscas Domiciliares, em locais suspeitos , e esta casa era um ponto apontado pelas investigações como sendo possível local de comercialização de entorpecentes.

Infelizmente o suspeito não obedeceu nos a ordem e diante da possibilidade dele disparar  intencionalmente ou por acidente, contra a equipe, numa situação que só quem tem uma arma apontada em sua direção sabe o que é um momento realmente de muita tensão", revelou um militar que participou da ocorrência.

  O Mandado de Busca domiciliar se baseava em investigações, que apontavam como sendo possivelmente um ponto de comercialização de drogas, durante as buscas.

 Posteriormente ao ocorrido,  foi dado sequência sendo realizado o cumprimento das buscas, onde vários aparelhos eletrônicos,( not book) e objetos foram apreendidos, com suspeita de serem produtos de origem ilícitas.


Fronteira Alerta






























Nenhum comentário