Mãe denuncia suposta agressão em creche; Semec afirma que criança se machucou em brinquedo

A mãe de uma criança de dois anos e seis meses de idade,  procurou a Delegacia de Polícia para denunciar uma suposta agressão a seu filho, que, segundo ela, teria ocorrida dentro da Escola de Educação Infantil João Maria, localizada no Jardim São Luiz, em Tangará da Serra.

A criança, que frequenta o maternal, apresentava várias escoriações pelo corpo, principalmente na região do tórax, da barriga e um dos braços, além de uma marca aparente de mordida.

Diante da situação, o secretário municipal de Educação e Cultura, Adriano Fernandes, esclareceu, em entrevista à imprensa na manhã desta sexta, 27, que o menino se feriu em um brinquedo de pneu, construindo pelos próprios servidores da creche. "É uma situação que pode acontecer, não foi agressão, são marcas do próprio brinquedo e a mordida pode ter sido provocada por outra criança", disse, explicando que técnicos da Semec foram à creche, logo após a denúncia, e constataram que as escoriações foram provocadas pelo brinquedo artesanal.

Adriano explica ainda que esse tipo de situação pode ocorrer nas creches, pois, segundo ele, são várias crianças, cerca de 16 a 20 por professor, o que dificulta o cuidado com todas, em todos os momentos.

Ele disse ainda que a Secretaria está estudando a implantação de câmeras de segurança nas creches, mas o projeto demanda investimento alto. "O que temos recomendado é mais atenção dos servidores para evitar casos do tipo", pontuou.

O caso continua sendo investigado. 


Da Redação com Tangará em Foco


















Nenhum comentário