Falta de visualização da rede elétrica pode ter causado queda de avião em Tangará da Serra

A análise preliminar do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA) apontou, através do Sistema de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Sipaer), que o avião Cessna Aircraft, modelo C172, que caiu às margens do anel viário, pode ter sido provocado, por falta de visualização do piloto, da rede de alta tensão, localizada próxima à cabeceira da pista de um aeródromo em Tangará da Serra.

O acidente correu em janeiro do ano passado e as investigações ainda não foram concluídas. Consta no histórico oficial do Sipaer, que durante a aproximação para pouso, o piloto não visualizou uma rede elétrica vindo a chocar-se com a fiação, perdeu o controle da aeronave e colidiu com o solo. O Cessna teve danos substanciais.

Quatro pessoas estavam na aeronave e duas faleceram no local - José Torres Sobrinho, 59 anos, e sua esposa Solésia Stringari Torres que foram sepultados em Cascavel (PR). No avião também estavam a filha do casal, de 28 anos, e o esposo dela que se feriram.

Imagens de uma câmera de segurança, usadas no processo, mostram o avião em procedimento de pouso e se aproximando da pista, às margens da MT-358. 

Tangará em Foco



















Nenhum comentário