Após Operação Merenda Segura supermercado é lacrado em Cáceres


Após a Polícia Federal deflagrar nesta quarta-feira (4) a Operação “Merenda Segura”, que teve como objetivo a investigação de supostos desvios no emprego de verbas públicas federais destinadas à educação.  
O Ministério Público Federal (MPF) por meio do Procurador Felipe Antônio Abreu Mascarelli acionou no período da tarde desta quarta-feira, a Secretária Municipal de Fazenda, assim como a Coordenação de Vigilância de Cáceres, e a Delegacia de Fronteira para que pudessem dar prosseguimento nas devidas averiguações ao estabelecimento que ora sofria as investigações dos órgãos, na Operação Merenda Segura.  
No local foram encontradas diversas irregularidades que culminaram com a interdição do local, assim como a apreensão de diversos produtos com datas de validade vencidas, bem como, lote de produtos com as validades apagadas, e produtos sem a devida identificação.  
Foram fiscalizados o estabelecimento comercial, além do depósito, onde estavam diversos produtos apreendidos com as irregularidades, e que eram vendidos a população e também se destinavam a entrega nas escolas onde eram servidos como merenda.  
De acordo com o Boletim de Ocorrência (Nº: 2018.109450), após todas as irregularidades foi confeccionado três autos de interdição, quatro autos de apreensão, um auto de infração e um auto de vistoria, além de uma notificação ao estabelecimento.  
Os policiais da Delegacia de Fronteira (DEFRON) conduziram o gerente do supermercado, de iniciais W. W. C. R.  S. (41 anos) e o filho do proprietário de iniciais W. J. J. V. (25 anos) que poderão ser enquadrados na Lei 8137/90, que constitui crime contra as relações de consumo, que diz artigo 7, IX parágrafo que vender, ter em depósito para vender ou expor à venda ou, de qualquer forma, entregar matéria-prima ou mercadoria, em condições impróprias ao consumo, é crime e tem a pena de 2 a 5 anos, ou multa.  
Os dois conduzidos foram levados para o Centro Integrado de Segurança e Cidadania (CISC).  
Participaram da ação o Corpo de Bombeiros, a Secretária Municipal de Fazenda, assim como a Coordenação de Vigilância de Cáceres, os Fiscais de Posturas da Prefeitura, membros do MPF, Policiais Federais e a Delegacia de Fronteira.        

Cáceres Noticias 
















Nenhum comentário