Laudo pericial sobre morte de advogada deve sair em 30 dias


O laudo pericial que apontará o motivo da morte da advogada Taíse Bertoncello, de 24 anos, deve sair nos próximos 30 dias. Esse é o prazo que o nstituto Médico-Legal (IML) tem para apresentar resultado da necrópcia. 

A advogada, servidora da Prefeitura da Capital, morreu no final da corrida, que acontecia no Parque das Águas na noite de sábado (17), no Centro Político e Administrativo.

O educador físico Valdecarlos Santos, organizador da corrida Cuiabá Night Run, lamentou neste domingo (18) a morte da servidora. Conforme o educador, o corpo de Taíse já foi submetido aos exames.

“O que temos até agora é que foi um mal súbito. O corpo passou por exames e o laudo sai em 30 dias. Qualquer coisa além disso é especulação”, disse Valdecarlos ao MidiaNews.

O organizador do evento disse que o “mal súbito” pode ocorrer em qualquer local e circunstância.  

“O mal súbito é qualquer sintoma clínico que caracteriza a perda súbita da consciência. Dentro desse conceito, se enquadram desde desmaios, motivados por exposição a calor excessivo, desidratação, falta de alimentação adequada, quedas de pressão arterial, até situações extremamente mais graves e fatais, como acidentes vasculares cerebrais, infarto agudo do miocárdio, arritmias cardíacas etc.”, afirmou.

A primeira suspeita dos médicos que socorreram a advogada é o de que ela tenha tido um infarto do miocárdio.

O educador físico ainda conta que entrou em contato com familiares da vítima logo após o ocorrido. 
“Informei que nós temos seguro, e que esse seguro tem algumas coberturas... Eles nem sabiam que a corrida tinha esse tipo de suporte.  Me coloquei à disposição”, afirmou.

A advogada está sendo velada na Funerária Dom Bosco. Nas próximas horas, o corpo deve ser encaminhado para Juara, cidade em que moram seus familiares.

Manifestações

Por meio de nota, o prefeito Emanuel Pinheiro lamentou o falecimento da servidora. "Nossos profundos sentimentos de pesar aos familiares por essa fatalidade", disse o prefeito.  

O time de futebol do qual Taise fez parte também emitiu nota de pesar e apoio a família. “É com uma dor imensa que o time Delação Premiada informa o falecimento da atleta Taise Bertoncello. Linda, alegre, agregadora e leve, é assim que será nossa lembrança. Neste momento nos unimos em oração à sua família e amigos para que Deus possa confortar nossos corações e compreendermos essa partida repentina”, escreveram os administradores da página no Facebook.

A diretoria da Caixa de Assistência dos Advogados de Mato Grosso (CAA/MT) lamentou o falecimento da advogada e se colocou à disposição da família da servidora.

“Taíse atuava como assessora jurídica na Prefeitura de Cuiabá. Na primeira quinzena de janeiro, ela fez parte do time feminino de futebol da Ordem dos Advogados do Brasil - Seccional Mato Grosso (OAB/MT) e CAA/MT nos II Jogos de Verão, em Vitória (ES). Neste momento de dor e tristeza, a CAA/MT se coloca à disposição da família enlutada para a prestação de quaisquer auxílios”, consta em trecho da nota.

Amigos e familiares também se manifestaram por meio do Facebook da advogada. 

“Recebo com grande tristeza no dia de hoje que perdemos a nossa Taíse Bertoncello. Sorte daqueles que a conheceram e ficaram marcados pela sua alegria, espontaneidade, pelo seu carinho e cuidado com todos ao seu redor. [...] A Tai no dia de hoje está fazendo um grande discurso no céu sobre a sua incrível trajetória nesse mundo...”, disse uma amiga da família.

“Descanse em paz, minha ‘advogata’”, escreveu outra.

"Deus te receba com sua alegria", disse outro amigo na rede.

O caso
  
A advogada corria o percurso de 7 quilômetros, quando, a poucos metros da chegada, passou mal e caiu ao chão.

Socorrida pela equipe médica que prestava apoio aos atletas, foi encaminhada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Morada do Ouro. 

Entretanto, não resistiu e morreu ainda na ambulância. 


Midia News

Nenhum comentário