Com 8 votos a 1, vereadores cassam mandato da prefeita de Denise

Após dois dias de trabalho, audiências, acusações e defesas (com intervalos e interrupções), a Câmara Municipal de Denise cassou, por volta de 00 hora e 30 minutos desta quarta-feira, 15, o mandato da prefeita Eliane Lins da Silva, a Doutora Eliane (PV), informou o portal de notícias Click Denise.


O julgamento, que começou na segunda-feira, 13, foi interrompido, em função da hora avançada, e retomado às 17 horas desta terça, 14, seguindo até o início da madrugada de quarta, 15. 

Um grupo de pessoas, que acompanhou o desfecho da sessão, comemorou o resultado, aos gritos.

Eliane era investigada por uma CPI desde o dia 05 de setembro de 2017, data em que Eliane foi afastada pelo Legislativo, acusada de vários crimes de improbidade administrativa praticados em apenas oito meses de mandato.

Dentre os crimes investigados pela CPI para afastar a prefeita estão contratos duvidosos, duplos, superfaturados, falta de divulgação dos atos administrativos no portal da transparência e o não envio de balancetes de gastos da Prefeitura para o Legislativo.

Um dos fatos que mais chamaram a atenção no processo está a aquisição de uma melancia pelo valor surpreendente de mais de 100 reais.

Diante das suspeitas levantadas, a prefeita foi convidada e convocada por várias vezes pela Câmara para dar explicações, mas, de acordo com a Câmara, simplesmente se negou a enviar documentos ou ir até o Legislativo.

Desde o dia 13 de setembro, o cargo de prefeito vem sendo  o vice-prefeito José Anibal Ilario dos Santos, o Zé da Farmácia (PSC).

Tangará em Foco

Nenhum comentário